Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PANORAMA

o número de átomos do universo não são maiores
que as noites que me guardei para ti
guardei minha boca seca,
a espera de tua úmida para saciar minha sede
revi bares e morri nos lugares, que não estavas
ví teu rosto em milhares e lembrei que choravas
violentei-me dizendo não da boca para fora
e... retumbando "sins" por dentro em frangalhos
neguei tua imagem, com os olhos abertos
e aprisionei-te na retina de olhos fechados
despi meu orgulho, para pisares
humilhando e ferindo o que restou de meu amor próprio
e... meus ouvidos continuam machucados, ecoando teu riso  
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Enviado por JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES em 02/05/2006
Código do texto: T149176
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Eldorado do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
216 textos (80586 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:46)
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES