Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS DE AMOR E PAIXÃO

PLUGADO EM VOCÊ

Se eu me ferir de corte
com palavras de ponta,
que seja pra te buscar
estrela que aponta
onde o dia se esconde.

Se precisar me grite
que lanço âncoras,
me faço ponte pra te alcançar.
Clamo aos anjos que desçam
e protejam seus passos.

Se quiser me faço barco,
abro picadas, novos caminhos.
Estou só, mas Deus acima
molda a paisagem,
faz o clima, o enredo
e guia meus desatinos.

Se precisar me ligue
me acesse, se comunique.
Estou só comigo e meus ais,
com o peito partido.
Estou só na contramão,
nos descaminhos da noite.

Aceite, me receite
o remédio bendito,
o bálsamo pra minha dor.
Lance um sinal nos céus,
solte rojões, faça um escarcéu
que eu te busco onde quiser,
em Katmandu, Nepal
Freguesia do Ó.

Sou antena,
o internalta que aguarda
seu sinal na web.
Bata tambores,
dedique uma canção
pela rádio pirata.
Salte de pára-quedas
sobressalte-me, ataque.
Faça algo, me salve,
minha nave, minha ave maria,
minha sina e destino.

------------------------------------------------
LEVE-ME

Se estiver a fim me chame.
Se incendiar não apague.
Se precisar
eu vendo tudo o que puder.
Se tiver que tirar o dente de ouro
eu tiro.
Se precisar me atiro
pra te buscar.
Se preciso me lanço
do precipício,
sacrifico-me se for para te alcançar.

Se puder me ame.
Se incendiar não apague,
afague-me se der.
Se me quiser não bobeie,
amor não se néga, se entrega
de mão beijada.
Você é mina d’água,
me lave.
Navegar é preciso,
leve-me contigo pro alto mar.


------------------------------------------------
FRUTA BENDITA

Você é fruta bendita,
de infinda beleza.
Só você é capaz
de desmanchar o lamento,
derreter aço/ ferro/ concreto,
de me tirar da dor,
desse desgosto por tudo,
de me tirar do canto
por me achar tão pouco,
quase nada.

Só você tem o dom
de me tirar do poço,
de me jogar pro alto.
Você é luz do caminho,
lua cheia, estrela aldebarã.
Você é pai, mãe, irmã.
Você me completa.
É o meu delta fértil,
meu Nilo, Amazonas,
minha fonte e inspiração

Não saberia lhe dizer
a palavra impar, inédita,
a chave do enigma.
Mas sei que te quero
inteira, mesmo fugaz....
Clamo aos céus e rezo por ti,
pois quero te dar o impossível,
o inaudito,
quem sabe o infinito.


------------------------------------------------
DONA DO FLORIR

Ensine-me a ser como você:
determinada e certeira,
arqueira da lucidez e da luz.

Ajude-me a deixar de lado
a herança macho de mando.
Quero me somar a você,
que tem o dom maior que a ciência,
toda a sapiência dentro de si.

Você é água doce de bica,
rio, vale e abismo,
toda minha alegria,
a sabedoria secreta que fascina.

Você é meu secreto,
meu descoberto,
meu acerto e meu incerto.
Abra-me o seu segredo,
transborde em mim
primavera,
flagrância,
toda a exuberância yin.

Vem, mina da minha alegria,
purifica-me e me faça feliz,
mulher azuluz,
terra, semente
mulher audaz.
Magia, energia, dona do florir.
 

------------------------------------------------
DEPENDENTE DE VOCÊ

Você acorda cedo e tranqüila
faz da lida um ofício sublime.
Eu fico na cama, só no desejo
de que volte logo e me aqueça do frio.

Eu fico mais manso, mais dócil
de ver teu coração em tudo que faz.
Inteligência espiritual é isso...
Você é meu doce, meu bem, meu sal.

Você só me faz o bom, o são,
e eu te amo sem procurar resultados,
só cumpro a decisão da minh’alma,
seguindo as pegadas do coração.
 
Me concentro em você e posso voar,
asas que o seu amor me doa.
Sou pássaro...
Fortaleço-me em você
e sereno pouso.

Você é todo meu desejo, ensejo.
Minha magia secreta, perfeitamente exata.
É fluída, inteligente e lúcida,
verdadeiramente intuição e ação.

Não me abandone nunca no mundo,
no frio da indiferença e do desamor,
pois se ficar sem você me petrifico,
naufrago no mundo frio das plantas e pedras.

Volte logo pra mim, pro nosso abrigo,
antes que eu me perca em labirintos
e caia na teia dos mil enredos.
Quero você presente.
Volte pro aconchego. Sou seu dependente


------------------------------------------------
AMOR E PÂNTANO

O amor é flor do pântano,
traz encanto e perigo,
faz bem e magoa.
O amor é professor
e a própria lição,
ele ensina o perdão.

O amor bate e assopra,
atraia e rejeita.
É como um vulcão
que explode e lava.
É como uma canção,
faz da dor alegria.
É como água
que lava, bate e fura
O amor dura,
mas também se acaba.

O amor considera o perdão,
até perdoa infidelidade,
mas lhe pesa a mágoa,
que remói, amarga
e acaba uma relação.
Ele é afável, delicado
gentil,
mas torna-se cruel,
quando junta ofensas
passadas.

Amor é pântano,
terreno incerto arenoso,
qualquer passo
pode ser armadilha, cadafalso,
perigoso.

O amor é um paraíso,
um riso, felicidade,
mas pode dar no nada,
tragédia, em mágoa.

------------------------------------------------
VOCÊ ESTÁ

À noite eu fico acordado
pra você dormir em paz.
Interfiro em seus pesadelos.
Expulso fantasmas.
Expurgo duendes e bruxas
que insistem em perturbá-la.
Fico de prontidão.
Cubro teu corpo.
Fecho janelas e portas.
Peço silêncio aos vizinhos.
Diminuo o volume dos ruídos.
Apago luzes
e deixo somente a lua
iluminando as frestas.

À noite eu fico desperto
só pra você dormir em paz.
Afasto todos os perigos
possíveis e imagináveis.
Zelo pelo seu sono
Travo a batalha invisível
pra que desperte impávida
no dia que já te espera além.

Pela manhã preparo o cenário:
quento seu leite, unto o pão
e ponho flores no caminho,
para que, ao acordar,
pise em pétalas e se vista bela.

Peço ao sol raios leves
e ao vento uma brisa suave.
Dedico-lhe uma canção no rádio
aquela que diz
que as coisas são mais lindas
porque você está...

------------------------------------------------
NÃO É DRAMA

O seu desprezo não é nada.
Sei superar essas fraquezas,
mazelas que nivelam e põe tudo a perder.
O corpo atrai mas a alma espanta,
quando prevalecem as mágoas.

Não faça do nosso caso um drama,
não coloque um disco da Bethânia.
O último romântico se foi
e não deixou saudades.
O que nos liga e atrai é uma trama
de interesses, carne e alma.

Vamos com calma, não há dor,
não há ferida para tratar.
O nosso caso é um fato extraordinário,
mas nada que atraia manchete de jornal.
Não queira tirar ensinamento
do que é só um vento ligeiro.

O nosso amor não é passageiro,
é um transporte, tem norte e direção.
Os estragos na estrada são nada,
pelo que já contabiliza de beijos e afagos.

Deixe passar a mágoa, a nódoa.
A água tudo lava e leva os detritos -
gritos, impaciências, desconfianças.

------------------------------------------------
TROCA

Traga seu cheiro,
seu suor.
Enxugarei com beijos
sua pele, seu sal.
Venha com a nudez rígida
de suas ancas,
fazendo fita,
trazendo graça.
Cante a sua
canção do dia,
roupa no tanque,
cheiro de cebola,
o corte,
sangue na pia.
Corre água,
corre sangue frio,
beijo quente,
seios rijos,
pés no chão.
Pulso,
arco teso,
sou só desejo.
Noite fria, noite quente,
corpos nus.
Lua maneira
fazendo cena
pra gente se dar
sem pudor,
amor pra danar
A sós somos um,
ying  e yan,
tese e antítese,
prática e teoria.
Noite fria, noite quente
pra gente se gastar
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 04/05/2006
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T149903

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32925 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:30)