Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Delírios

Não te quero para colher os lírios do teu jardim,
Nem para olhar teus olhos com luz de aurora.
Quero te sentir profundamente na essência,
Para ser duradouro como as manhãs que nascem.
Não te quero para tragar teu perfume nas noites,
Nem para me embriagar no néctar do teu seio.
Quero te sentir na simplicidade dos que amam,
Para poder te enxergar como criança descobrindo a vida.
Não te quero para sentir tua face encostada em minha face,
Nem para ouvir gemidos sussurrados como vento.
Quero ser simples para que dentro de ti seja complexo,
Quero ser puro para que dentro de ti seja o amor.
Se ainda sentires necessidade de encostar em uma outra face,
Quero ser ainda como as manhãs floridas,
Que renascem a cada pensamento de um homem,
Como vive a vida que foi ou deveria ter sido.  
André Hemerly
Enviado por André Hemerly em 05/05/2006
Código do texto: T150653

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Hemerly
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
50 textos (3944 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:49)