Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou....


 
 
Sou como a cachoeira que nunca pára de chorar
como o vento que fustiga o rosto em tardes quentes
como o rio de águas cristalinas que buscam sempre o mar
como as pedras perdidas no fundo, de tanto chorar
 
 
Sou clareira pertencendo ao vazio, cercada de anseios
sou a árvore que o lenhador matou por ganância
sou o sólo que era fértil, e foi ferido pela erosão
sou a água envenenada pelo cíume e desilusão
 
 
Sou guerreira que nunca desiste da luta
abro à força os espaços e portas trancadas
sempre com a tocha do amor e da luminosidade
buscando a paz em cantos mesmo sem claridade
 
 
Mas também sou um anjo travestido de esperança
de que um amanha risonho  no horizonte desponte
trazendo um doce amor nas asas cálidas de ventos
a me roçar o rosto com beijos cálidos e sedentos
 
 
Santos, SP
03/05/06
11,30 hs.
 
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 05/05/2006
Código do texto: T151097
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:31)
Guida Linhares

Site do Escritor