Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca deixarei de te amar

Nunca deixei de te amar
Mesmo quando nas tormentas
Em nossos desencontros
Nunca deixei de te amar
As palavras são inversas
Quando na ira são ditas
Quando te mando embora
Não quero que te vás
Quero que me prendas em teus braços
Que digas que me amas
Que sem mim não vives
Como eu não vivo sem ti
Mesmo quando me feres profundamente
Me fazendo chorar
Mesmo quando cheguei as raias da ira
Nunca deixei de amar
Estás em mim
Marcado em minha alma
Em minha loucura
Cada milímetro de mim tem a tua marca
A marca do teu toque
De tua volúpia
Teu cheiro está impregnado em mim
Nunca deixei de te amar
Não consigo deixar de te amar
És o ar que respiro
A força que me dá a vida
O fogo que me aquece
Aquele que confunde minha cabeça
Que remexe meus sentido
És aquele que me leva onde nunca ninguém ousou chegar
Descobrindo em mim a fêmea que sou, plena e absoluta
Me levando ao nirvana, dando-me asas para voar
Se um dia te fores
Se nunca voltares
Mesmo assim...
Nunca deixarei de te amar!

***

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo o que sinto, como sinto quando sinto.
Longe, muito longe de ser uma poetisa sou apenas alguém que sente!

***

Beijos
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 06/05/2006
Reeditado em 06/05/2006
Código do texto: T151332

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146139 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:53)
Dama De Negro