Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEDIDO

Afinal aprendi com a vida
que meu corpo não me pertence
já que me dei por inteiro
a quem já tomou posse
fazendo dele  pousada
após os embates de amor
 
De cada beijo resta a marca
que minha boca reconhece
e os caminhos percorridos
por mãos  buscando arrimo
na força do meu desejo
no grito de domador
 
E então, já que sou sua
lhe peço que vindo a mim
me saboreie qual fruta
suge o prazer por inteiro
me lambendo, com doçura,
mordiscando, arranhando,
e fazendo cafuné
 
Sou mulher e sou criança
no seu colo  enrodilhada
sou vencedora vencida
pois me entrego por vontade
de ser aprisionada
sob seu corpo domada
ao seu lado, mais mulher
 
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Enviado por Maria Luiza de Monteiro Marinho em 06/05/2006
Reeditado em 07/05/2006
Código do texto: T151341

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
149 textos (4798 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:19)
Maria Luiza de Monteiro Marinho