Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Prisioneira

Me cativaste à contraluz
com mãos de alçar vôo
e abraço de nunca mais.
Sou vítima e ré de armadilha
que ajudei a montar,
dominada e sentinela
da mesma pena imputada
pois te tomo e me dou
num labirinto chinês,
sem saber se pago ou cobro
à loucura de meu corpo,
o sabor de maré baixa
ou fios de alta tensão.


Maria Luiza de Monteiro Marinho
Enviado por Maria Luiza de Monteiro Marinho em 07/05/2006
Código do texto: T151822

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
149 textos (4798 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:18)
Maria Luiza de Monteiro Marinho