Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Armadilha

Estou cativa do amor
pelo qual mergulho, sôfrega,
à busca do seu gosto,
tato e cheiro,
me enredando em malhas,
macias,
da prisão de seu braços,
submissa à armadilha
da qual não quero sair
que me prende, prá sempre,
sem direito a habeas corpus,
ao prazer de ter você.
 
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Enviado por Maria Luiza de Monteiro Marinho em 08/05/2006
Código do texto: T152778

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
149 textos (4798 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:49)
Maria Luiza de Monteiro Marinho