Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MALDITA SOCIEDADE!

Meia noite... O mundo começa a se calar...
 Vejo me tão sozinha – sinto falta de te amar!
Que destino é esse que nos torna distante?
Porque vidas separadas em almas tão unidas?

Eu me sentindo tão só...
Você num canto... sem vida!
Poderíamos viver nosso amor...
Mas vivemos nesta agonia!

Maldita sociedade, a criar regras, comportamentos...
Malditas leis humanas que só nos faz padecer...
Mesmo sabendo que são somente regras impostas...
Se as afrontarmos, faremos nossa família sofrer!

E o preço que pagamos
É a nossa infelicidade...
Enquanto os outros salvamos...
Sofremos essa iniqüidade!

Maldita sociedade... que parou no tempo e espaço...
Nem com a virada do século, a globalização...
Sua pequenez continua nos matando...
Tirando de nós toda e qualquer humanização!

Covardes somos... Não ousamos desafiar
Esse mundo que nos cerca e no faz calar!
A noite avança, a madrugada chega...
O cansaço é a nossa trégua a nos acalmar...
O dia novamente irradia, mas nada... nada vai mudar!

Santo André, 10.11.04 – 0:44 h
Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 10/05/2006
Código do texto: T153665

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89716 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:16)
Enloucrescida