Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMO NUNCA ANTES

Te amo enquanto asso o frango.
Te amo enquanto bebo uns goles antes do rango.
Te amo xamã e me seduz vestida.
Te amo aparentemente aparecida.
Te amo mesmo que o cós me aperte.
Te amo e nivelo o desejo e o ego.
Te amo e babo enquanto falo.
Te amo em rodelas de cebola para o tempero.
Te amo, crucial é dizer.
Te amo até nas novelas que fazemos.
Te amo com música, sem, ruído também.
Te amo com pavor, com amor, com dor.
Te amo no teu jeito de arrumar os cabelos.
Te amo com duas pedras ou bem quente.
Te amo rindo, sorrindo, indo.
Te amo vermelha, rosa, azul, pálida.
Te amo na fome e na multiplicação.
Te amo quando raspo seus pêlos.
Te amo sozinha, livre, toda, tudo ou nada.
Te amo de pé, sentado ou caído.
Te amo.
Te amo.
Te amo.
Como nunca havia acontecido.


Preto Moreno
   

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 12/05/2006
Reeditado em 12/05/2006
Código do texto: T154880

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:12)