Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para as mães que já se foram!

Procuro em tuas lembranças
Um sopro de serenidade para
amenizar  as velas revoltas das minhas aflições.
Tua ausência me abriu um vazio no peito
e a terra tremendo sumiu sob os meus  descalços pés
Vi-me, de repente, um adulto desfeito, transformado em uma pobre criança sem ilusões.
Como suportar a dor que a tua falta me faz?
Como encarar a triste realidade de ouvir a tua terna voz repetidas vezes ecoando em meu em meu cérebro se nunca mais a tua imagem marcará minhas  pálidas retinas?
Tenho a mesma sensação de perda que tem os amputados, mas acho que extirparam  a minha própria alma.
Oh! dor dos desconsolados!
Oh! agonia dos irremediados!
Devo seguir em frente, sempre de cabeça erguida,
Sem nunca ter que olhar para trás!
Este foi o oriente que me deste em vida
Estas palavras de motivação...
Mas, oh! mãe, se meus olhos e pés caminham
Na direção de uma vida vã
Por que meu coração teima  em voltar ao passado
Para ficar mais um pouquinho ao teu lado
Na saudosa ternura de uma eterna manhã?      
Edmar Claudio
Enviado por Edmar Claudio em 14/05/2006
Código do texto: T155986
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edmar Claudio
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
217 textos (25398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:29)
Edmar Claudio