Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Poesia 
(poema de agradecimento à poesia)


Solto no mundo
Não prestava atenção no que estava fazendo
era tudo tão inútil
para quem contar o que me acontecia
se não havia no mundo outro igual a mim...

Fazia de conta
Que a vida era só uma aventura sentimental
E que de certo, sentir-me vivo
Era antes de qualquer coisa
Um vazio amargo.

O sonho veste a esperança
Faz tudo parecer incrivelmente possível
Mas não faz recuperar a consciência perdida....

No inicio, era natural que eu me debatesse como um afogado
Era preciso beber as palavras
Engasgá-las
Vomitá-las pela boca e pelo nariz
Ate que eu pudesse suportá-las

Muitas vezes
Caçador e presa ao mesmo tempo
Sem ter a noção das coisas que vinham da alma
Duvidei de ti...
Porque a tua fala contava uma outra historia
E estavas me dissolvendo em teus versos.

Hoje, provavelmente,
Oposto aos que ignoram os versos
Tenho quebrado vidraças todos os dias
Como quem separa caos do abismo
Para que a palavra consiga se desvencilhar
A minha pele sangra e vaza poesia...




ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 14/05/2006
Reeditado em 11/10/2011
Código do texto: T156099

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:15)
ULISSES de ABREU