Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANJINHA!

Meu anjo da guarda,
É um sujeito camarada
Um amigo incondicional.

Algumas pessoas podem
Não acreditarem em anjos,
Já algumas outras, não vivem sem
O seu, eu acredito, não só acredito como

Estou apaixonado pelo meu, antes que

Uns e outros, venham estranhar essa paixão,
Melhor explicar. O meu anjo é na verdade uma
Anjinha linda, uma de fazer inveja

A qualquer cristão!
Nem me lembro de como tudo aconteceu,
Jogávamos lembranças fora, cartas
Impróprias de um amor, há muito desfeito,
Nesse momento, senti uma ponta de ciúmes,
Hesitei por um instante, estranhei...
A anjinha chegou perto e disse:

Lendo essas cartas, lembro-me de como fiquei,
Impressionante, senti algo que
Nunca imaginei sentir, anjos não deveriam
De forma alguma sentir esse amor. Anjos não... Mas você é
A minha anjinha linda, esqueceu? Ela sorriu, dormimos juntinhos!


paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 17/05/2006
Código do texto: T157969

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470421 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:40)
paulo cesar coelho

Site do Escritor