Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


NÃO SOU OTELO


assim, estamos Nós Dois, à beira deste lago,
onde minha MUSA me olha, a tanger a Lira,
(talvez que um outro instrumento eu prefira)
nada digo, não sou Otelo, e tampouco Iago;

apenas a Sua Imagem em meu cuore trago,
(não deixo que uma outra qualquer interfira),
e, mesmo a 'sombra' que outrora disso rira,
concorda, e, embora rude, faz-me um afago;

a Melodia pára, a MUSA quer me dizer algo,
eu é que, enlevado por ELA, fiquei a sonhar,
se, para ter o Seu Amor, deverei ser fidalgo;

logo, foco toda minha atenção no Seu falar,
(para tê-LA, a Escada de Jacó agora galgo),
ouço-A dizer a sorrir: 'que venhas me amar!'.


Moacir et Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!


OTELO - Agora, pelo céu, sinto que o sangue começa a dirigir-me o entendimento,
e que a paixão, já tendo obscurecido minha razão, procura arrebatar-me.

(Ato II cena III em 'OTELO, O MOURO DE VENEZA' de William Shakespeare)
Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 19/05/2006
Código do texto: T158830

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71183 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:43)
Moacir et Selena

Site do Escritor