Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos nos olhos

Quando pela primeira vez te vi em teus olhos me perdi
Minha alma vibrou
A pele crispou
Fiquei parada olhando para ti
Não via ninguém
Só enxergava a ti
Sorriste e disseste, olá
E eu parada, enfeitiçada por ti
Pegaste e minha mão
Tremi
Não tirava os olhos de ti
O coração batia descompassado
As palavras de minha boca não saiam
Ouvi tua voz perguntando-me se eu estava bem?
Num esforço respondi com a voz tremula, sim estou...
Abriste teu sorriso novamente, mais encantada fiquei
Me envolveste em teu abraço, beijaste minha face
E por ti perdidamente me apaixonei
Eu senti que eras tu aquem eu sempre esperei
O homem que sempre foi meu
Eu sabia que virias
Eu te sentia sem saber quem eras tu
Com as mãos entrelaçadas caminhamos
Não nos dizíamos nada
Nossos olhos falavam por nós
E continuam falando
E hoje de mãos dadas continuamos caminhando
Lado a lado nos olhando nos olhos
Sentido a paixão que nos acende
E o amor que nos une em nossa caminhada
Juntos de mãos dadas
Olhos nos olhos

***

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo o que sinto, como sinto quando sinto.
Longe, muito longe de ser uma poetisa sou apenas alguém que sente!

***

Beijos
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 23/05/2006
Código do texto: T161363

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146155 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:15)
Dama De Negro