Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0700 - Voar, apenas voar!


   

Quero voar, preciso voltar a voar,
sentir o vento atravessando a pele,
o corpo furar o céu,
a carne queimar como se fosse prazer.


Preciso sonhar mais vezes,
falar alto, dizer palavras sem pensar,
sentir a mão longe dos olhos,
enxergar além do corpo, da alma, da paixão.


Vou nadar, cortar as ondas com minha cabeça,
furar o destino até vazar os desejos,
separar a água do sal, o amor dos não(s),
até aportar em uma tal felicidade.


Sou um homem aparentemente comum,
minhas histórias são como sonhos,
meus sonhos são vida que não passa,
como a névoa que volta toda manhã de inverno.


Quero ser amante, não apenas amante,
vou doar, receber, fazer ser especial,
não só ao corpo, no prazer na cama... a alma.
Não preciso lágrimas, preciso do sim.


Tomo outras mãos entre as minhas,
deixa que os olhos sequem as tristezas,
os dedos apontem apenas à frente,
ao mundo aberto aos meus passos largos.


Deixo minha boca ir na direção d'outra,
fica o sabor no sorriso que me beija,
as marcas, metade em cada peito que ama,
para que guarde até um dia, até amor...


Então voltarei a voar depois das nuvens,
vestirei a paixão que sonhei um dia,
não tomarei as vontades à força,
amarei como quem deseja ser mais que amante.


24/05/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 24/05/2006
Código do texto: T161985
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:36)
Caio Lucas