Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0701 - Amor, louco amor




O amor é louco como eu, me faz louco como ele,
sou o desconhecido que invade outra vida,
o estranho que toma o sexo, lambuza o corpo,
arrasta seus desejos e joga pra fora o prazer.


O amor é calmo como o vento passeando a pele macia,
como a tarde sentindo o sol deslizar por suas costas,
ou à noite, jogando pra cima a lua cheia de fases,
o amor é como eu e você, você e o meu amor.


O amor tem a textura da pedra, a suavidade da seda,
a grandeza da montanha ou a beleza do horizonte.
O amor é abstrato em um corpo que tem olhos, rosto, sexo,
um mundo pequeno de grandes dimensões.


O amor deixa raiva, alegria, euforia, prazer,
ele machuca, cura, é remédio e a melhor doença.
São sentimentos que fluem da palavra, dos gestos,
são pensamentos que viajam, fazem sonhos e realizam.


O amor é ira, é paixão, é criança, é apenas amor,
como eu e você fizemos noite passada,
a solidão que não fez companhia parado naquela esquina,
ou como a alegria de vê-la correndo em minha direção.


24/05/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 24/05/2006
Código do texto: T161986
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116247 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:07)
Caio Lucas