Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0705 - Meus sonhos de nós dois




Construímos portas no espaço silencioso da paixão,
temos nosso próprio universo, somos culpados,
uma vez queremos e tudo aconteceu,
somos a esperança dos sonhos, a última chance.


Marcamos encontro no final da derradeira lua,
largamos as loucuras, os medos que nos prendiam,
cortamos caminho pelo meio dos dias até a madrugada,
carregamos apenas sentimentos, todos, puros, verdadeiros.


É justo que comecemos de novo a sonhar,
temos asas fortes, uma para cada corpo,
o ar que o tempo deixa entrar pelos poros limpos,
é como respirar pela primeira vez amor, só amor.


Deixo um recado colado na porta de trás do coração,
o céu azul pintei de amarelo, a luz apaguei da estrela,
tenho um candelabro de luzes que acendem com o beijo,
neste espaço vem a mulher e sente meus carinhos.


Ela e eu celebramos todos os minutos que ficamos,
a água, o encontro das bocas antes das palavras,
a festa sem a canção, o silêncio que acalma,
o modo simples que fazemos o amor entrar nos sonhos.


Deixo as portas abertas deste universo mágico,
um coração que nada mais é que símbolo,
como as invisíveis águias que revoam a noite,
junto lá no alto, meus sonhos e o de nós dois.


26/05/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 26/05/2006
Código do texto: T163337
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:27)
Caio Lucas