Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia Industrial

Vejo seus olhos escuros
E neles a noite e suas estrelas
Em seu olhar me curo
E me alegro só por vê-la

E em teus cabelos
Perco-me nas ondas castanhas
Pois ao vê-lo
Perco-me em beleza tamanha

_________ és bela
Como o luar de uma lua prata
É como uma vela
Que me incendeia e me mata

Sinto em teu perfume
O cheiro, por mim, mais esperado
Como algo que eu fume
Como tem de fumar um drogado

_________ te amo
Como nunca mais hei de amar
Toda noite te chamo
E não agüento de tanto esperar
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 27/05/2006
Código do texto: T163853
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:10)
BOI (Luciano Alencar)