Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU GRANDE AMOR

Um dia tive um amor que voava.
Aprendi a voar, a saltar de despenhadeiros,
Coçar com o bico, empoleirar, crocitar.

Depois tive um amor que ficava em árvores.
Aprendi a subir, saltar com cipós,
Banquetear-me com nanicas, maçãs, prata.

Aí tive um amor terrestre.
Aprendi escada rolante, grife, papo, genipapo,
Solitário asco por enlatados, heart, wine and knife.

Chegou um amor underground.
Aprendi a dor dos ciganos, tatuagens, piercing,
Mamma gorda, Nietchsze, gnose, agnose, aguda dose.


Meu amor esperado chegou da água.
Olhos de mar, lábios de porto,
Colo de enseada, pele de pérola.
Riso de pirata,
Roubou meu navio,
Meu único navio.
A segui,
Persegui,
Ri,
Enlouqueci,
A encontrei deitada, relaxada,
Fazendo nada, rabo de sereia,
Alta lua cheia, nos amamos,
Fomos e voltamos, sempre chegamos,
Às vezes em casa,
Às vezes em alto mar,
Costumamos rir aos barcos solitários
Que passam sob o céu mais lindo
que alguém um dia pode criar.

Preto Moreno
26/05/2006
19:21hs







































Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 27/05/2006
Código do texto: T164008

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6780 textos (102538 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:30)