Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amo-te... Sabe disso... Não sabe?

Como reduzir um sentimento
Assim gigante...
Num pequeno agrupamento
E construções de palavras?
Não há modos perfeitos!
Sei que não há.
Se houvesse não poderia termos "liebe"
Por perfeição da natureza
O Homem é imperfeito
E busca sua materialização sentimental...
Não droguei-me! Deixo bem claro essa condição.
Para assim deste modo poder escrever
Acontece que conosco aflui palavras
Das quais preferimos esconder
Quando o maldito liebe retorna a alma
E descomanda nossa mente
Desfaz milhões de certezas
E transforma-nos em seres descrentes
E obriga-me outra vez a fazer poesia:
Eu quis beijar-te não nego
Porém a vontade esteve contida
Guardo a esperança e o medo
Ainda no inicio de sua partida
Não prevejo ou enxergo um futuro
Mas contemplo um presente disperso
A qual tua ausência desfere
Uma grande tristeza nesse verso
José Luís de Freitas
Enviado por José Luís de Freitas em 29/05/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T165070

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Luís de Freitas
Diadema - São Paulo - Brasil, 32 anos
466 textos (177583 leituras)
28 áudios (28241 audições)
1 e-livros (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:30)
José Luís de Freitas