Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amanhãs Enflorescidos

Morro sem sentir a cadência mole das nuvens,
e deixar inflarem o aroma etéreo contagiante;
jornadearia em regresso às mesmas miragens,
sonhadas, mãos vazias em apelo impertinente!

Onde o amor viandante que chacoalha a alma?
sucumbiria se o pesadelo hirto feito de lama,
não o desmanchassem as gotas sidérias da lua,
tão misteriosa, explodindo seus raios de nua!

O bálsamo pleno equilibra este mundo insano
que a galope cego caminha, sem a nada chegar,
exceto descompensar  com guerra e desengano.
O Bálsamo dos bálsamos dos céus vem planar!

Carece o povo num mundo lógico dos ilógicos
crer no horizonte santo'seus hinos ecológicos,
para juncar amanhãs enflorescidos na verdade.
No sonho a alma se prepara à divina realidade!

Grenoble-Fr-30/05/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 30/05/2006
Código do texto: T166048
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23410 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:36)
Inês Marucci