Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DE UM MORTO

ME AQUIETO
OUÇO VOZES FANTASMAS
QUE VÊM COM O VENTO
ME IMOBILIZO
A SOMBRA NA PAREDE
ANDA EM CÍRCULOS
ESTÁTICA PRENDO O GRITO
NOTÁVEL FANTASMA
QUE ORA ME DIZ PALAVRAS QUE NÃO ENTENDO
MAIS ESCREVO
EM PÁGINAS DE ROTO PAPEL
QUE SURGE DO NADA
AS PALAVRAS VÃO FLUÍNDO, TOMANDO SIGNIFICADO
É UM POEMA
DE UMA ALMA QUE PERDEU-SE
NA IMORTALIDADE DO AMOR
TRISTE POEMA
DE UM AMOR QUE NEM A MORTE SEPAROU



01/06/06      TEREZA NEUMANN
Tereza Neumann
Enviado por Tereza Neumann em 02/06/2006
Reeditado em 15/06/2006
Código do texto: T168016

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tereza Neumann). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tereza Neumann
Salvador - Bahia - Brasil, 62 anos
330 textos (15747 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:24)
Tereza Neumann