Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SINTO A NULIDADE PRESENTE

SINTO A NULIDADE PRESENTE

Sinto a nulidade presente
Em versos sobre amores
Digo o que o ser sente
No peito seguem as dores
A amada fez-se ausente.

O que sinto das flores
Causa-me repulsa, ânsia
Doce aroma vertido em fétido odores
E vão são os jogos da infância
Quando a  verdade tem fúnebre cores.

Minha dor verto em pranto,
Mas a lágrima é insuficiente,
Pois eu a amava tanto
E o choro não a fará presente
Nem servirá à minh' alma  de acalanto.

Pelos varios pecados cometidos
Perdão pedi a Deus
Se tudo houvesse presumido
E soubesse que nisto daria os versos meus
Nada do que fora teria acontecido.

Eu a perdi, disto tenho certeza,
Mas jamais sairá da lembrança
Que tive aos braços a princesa
Ou de que tinha apenas a esperança
de longe só admirar sua beleza.

Jaz ela fria, inerte agora
Ainda bela repousa, não se importa
está mais calma que outrora
Ao vê-la assim, coração não suporta
Pois dorme a menina, a bela e a senhora.
POETAFERNANDES
Enviado por POETAFERNANDES em 03/06/2006
Código do texto: T168748
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETAFERNANDES
Praia Grande - São Paulo - Brasil
128 textos (4834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:36)
POETAFERNANDES