Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRUIÇÃO

Amor
consentida algema
sibilo ao vento ressoado,
canto das entranhas, Amada.

Vens assim,
andeja da noite dançarina,
o salto no asfalto.

Vais contando agruras
que o corpo esconde: clausuras.

Ficam juras: o pequenino coração
caule escavado do eucalipto.

De lonjuras, sinfonia:
imagens, imagens
esculpida aragem
no tapete do tempo.

E eu, aqui, avisado,
guardando a espera em mim.

–Do livro O SÓTÃO DO MISTÉRIO. Porto Alegre: Sul-Americana, 1992, p. 62.
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/169590
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 05/06/2006
Reeditado em 01/03/2008
Código do texto: T169590
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709709 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:51)
Joaquim Moncks