Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Despedaçado

Após iniciar o jogo
de mútua sedução
eis-me atada, amordaçada,
presa para o sempre
neste encanto que rezava
ser eterno
após germinar semente
deste amor iluminado
Mas você não desejou
me ter sob seus braços
e o que julguei eterno
foi largado, abandonado,
como folha amarrotada,
de uma vida
que pressenti em luz
e no breu se extingiu
E se ainda me sinto viva
nessa loucura frágil
que tilinta qual cristal
ao sabor do murmúrio
de minh'alma
é apenas por esperar
com a teimosia dos amantes,
encontrá-lo mais uma vez
e perguntar, em soluços:
Por quê ?
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Enviado por Maria Luiza de Monteiro Marinho em 05/06/2006
Reeditado em 05/06/2006
Código do texto: T169936

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
149 textos (4798 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:27)
Maria Luiza de Monteiro Marinho