Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUE DE TANTO NAVEGAR
POR MARES TÃO DISTANTE
CONHECEU MUITOS AMORES
E A TODOS NÃO DEU VALOR

MAIS O TEMPO QUE PASSA RAPIDO
PRA ELE TAMBEM PASSOU.
NOS PORTOS QUE ATRACAVA
FOI SENTINDO A SOLIDÃO.

AMORES JÁ NÃO TINHA
NEM AS VELHAS AMIZADES
COMEÇOU O MARINHEIRO
A VIVER SÓ DE SAUDADE

FOI NAS LEMBRANÇAS DO PASSADO
QUE ELE LEMBROU DE ALGUEM
QUE CHORANDO UM DIA DEIXOU
E VOLTANDO AO VELHO PORTO
DE LONGE JA AVISTOU
O AMOR QUE NO PASSADO ABANDONOU
JA NÃO ERA TÃO FORMOSA
E NEM TÃO EUFORICA
MAIS NAQUELE CORAÇÃO
O VELHO AMOR CONTINUAVA
TÃO INTENÇO COMO NO PASSADO

E SE ENTREGANDO AQUELES BRAÇOS
PODE SENTIR O MARINHEIRO
O VELHO AMOR DO PASSADO
E POR FINAL SEU BARCO ATRACOU
Hedi Diniz
Enviado por Hedi Diniz em 07/06/2006
Código do texto: T171296
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hedi Diniz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
1078 textos (99238 leituras)
1 áudios (264 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:03)
Hedi Diniz