Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Código da Rosa


O Código da Rosa

Quebras todas as vidraças,
rasgas as cortinas de néon
e me dás sinais de luz
com o espelho na sacada...
Quando todos imaginam
que a cidade está sitiada
de silêncios e ausências,
há sempre uma mensagem tua
numa lauda de cristal.

Enquanto e refletor da avenida
causa insônia ao girassol
e a pálida camélia pinta as pétalas de lua,
quando só a poesia perambula pelas ruas
e todos ignoram o itinerário dos amantes:
clandestina tu navegas
até a ilha onde me exilo.

Tal qual a cerejeira sabe o tempo das cerejas
e o mar ordena as ondas em sonora rebeldia:
os teus beijos vêm em sílabas e escala musical.
Assim como o farol chega ao barco na tormenta
e orienta o desatino que naufraga em solidão:
teu sorriso me sorri desde um flash digital.

Tu desunes as algemas desgastadas pelo tempo,
ignoras os registros imbecis das convenções
te evades da rotina que te impede de viver.
Tu me acessas nos teus sonhos
e te postas sem receios
só porque, pelas manhãs, numa caixa de correio,
uma rosa virtual amanhece para ti.








Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 08/06/2006
Reeditado em 07/12/2006
Código do texto: T171410

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83368 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:34)
Vaine Darde