Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Serenata!


Serenata
 
E, se um dia me procurares e não me achares,
procura outra vez, pois estou aqui!
Aos teus pés, me fazendo amar!
Apenas me ocultei,não me mostrei!..
Estava tão guardada pra ti que não pudeste me ver!
 
Cabelos em desalinho,
alma perturbada,
corpo cansado,
à espera de ti, de mim...
 
Se não nos encontrarmos,
olha pela janela.
Ver-me-ás tão logo o Sol desponte,
tão logo as aves cantem,
pois sempre estarei aqui!..
 
Ninguém poderá me tirar de ti!
Almas Gêmeas encontradas,
para sempre amadas,
esperando sempre por ti,
como esta Serenata de Amor
que colhi  e escolhi,
para dizer da saudade
sempre velada
à espera da vida que passa
efêmera, rápida,
deixando entrever apenas
o Amor que sinto por ti!..
 
Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"
www.albumpoeticoeda.com.br
 
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 08/06/2006
Código do texto: T171838

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14774 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:25)
Poeta Amor