Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARREBENTAÇÃO

Do alto do Farol da Barra
Jorro meu vinho,
Encho tua taça
E,
Sózinho,
Navego tua vasta
Concha
E nela
Me alucino.

Frases da lua,
Sopros dos lábios do mar,
Envoltos, a melodia flutua
E te caço como lobo ao luar.

Se a tempestade tem reino
E nela descansa, quieta,
Abaixo do ego, a dor em prazer
Faz-me festa.

No topo turvo da vida
Que bem quis à dois o Tudo,
Vejo a visão esquecida,
Quero lembrar-me,
Disso me ocupo.

E fogem-me os arco-íris,
Os pumas, cada rochedo,
Por às ondas servirem,
Explodem-me e perco
O medo.

E revelado e oculto
Ocupo-me em devolver
O objeto do furto,
querer-te só por querer.


Preto Moreno
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 09/06/2006
Reeditado em 09/06/2006
Código do texto: T172396

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6765 textos (102454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:01)