Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda Assim


               Ainda Assim

Se não houver mais luz do sol sobre os meus dias,
nunca mais a luz do sol sobre os meus dias;
mesmo que as nuvens ponham trevas nos meus olhos
e os meus olhos  não decifrem mais a luz:
ainda assim eu terei a claridade
do que, em mim, sobrevive em teu sorriso.

Se eu já não tiver noção do que for noite
pela ausência das estrelas nos meus olhos,
pela falta do luar no que eu não veja.
Sem ninguém que me indique onde eu ande,
eu seguirei pela viela iluminada
guiado apenas pela luz do teu olhar.

Se  eu for estranho entre todos que me cercam,
solitário mesmo em plena multidão,
ainda que sofrido das ausências,
sem ninguém com quem contar na hora extrema
quando a lágrima chover na escuridão:
Ainda assim eu terei uma saudade
pra amenizar em ti o que dói na solidão.

Se um acaso me brindar com tua presença
e tu passes, e eu te chame, e não me ouças,
e eu grite, e tu sigas sem me ver:
Serei feliz, ainda assim, com a tua indiferença,
com o rastro de perfume que deixares
Porque em mim o que te ama vai contigo.


Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 09/06/2006
Código do texto: T172570

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:27)
Vaine Darde