Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desenlace

Há um silêncio inquebrantável pela casa.
Roupas rotas em desordem pelo chão.
Trastes tristes denunciando desenlace...
E uma ausência povoando a solidão.

Não há trilhas para as tralhas em desuso,
nem motivos para os mates matinais.
Resta o rastro de um perfume que se evade
e que arde, cada dia, um pouco mais.

Mesmo o vaso, ao descaso, chora a rosa,
cada pétala é uma lágrima de dor...
Falta d’água, farta mágoa, se desfolha,
dia-a-dia, a samambaia em desamor.

Nunca mais o lençol branco no varal
qual bandeira num quintal de arrabalde...
Sem fumaça de monturo ou chaminé,
dói na casa, em cada tábua, uma saudade.

Laço frágil de romance em desenlace,
dor sem fim nos confins da solidão
quando a casa, já sem causa, fecha as portas
e decide residir no coração.

Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 11/06/2006
Reeditado em 08/01/2007
Código do texto: T173361

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:47)
Vaine Darde