Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Fio do Tédio

(Exercício sem a vogal "a")

O fio do tédio
- Gume impune em desconsolo -
fere o verso imerso em febre,
verte rios sobre o sono.

O fio do tédio
- Gume em pêndulo intenso -
fende o tempo no relógio,
perde o senso no silêncio.

Esse fio se resume
no florete do destino:
mesmo o sonho perde o tino
sob o golpe desse gume.

Fio perverso
desferido no sol posto,
sulco fundo sob os olhos,
rubro insone do desgosto.

Frio fio
que o destino nos impõe,
este corte pelo meio,
pra ser um o que foi dois.

Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 11/06/2006
Código do texto: T173491

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:12)
Vaine Darde