Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ensimesmado

Noite calada, enluarada!
Pela sua presença tão ausente,
disfarçada noite.
Noite que anuncia seu desejo
incontido,
preso nesse olhar, que guarda o beijo
atrevido,
cheiro azul,
luz desejada pela minha alma.
Abala-me esse seu sorriso:
toque leve do vento,
que tomba a flor,
como um ato de sedução...
Sei sobre o que falo.
Sei o que quero.
Sei o que guardo.
Sou o anjo que procura
nas orações que não crê.
A sua noite, tão silenciosa,
conhece o meu bater de asas,
o meu vôo ao infinito
do seu ser.
Reconhece o canto triste
do anjo que sou e que aguarda
seus mistérios se revelarem,
entre a música e a poesia.
Você vê o doce sorriso da noite
que diz : "Sim".
Mas prefere o silêncio de suas
preces afogadas em descrença.
Aguarda que eu alcance
seu coração dormente.
Eu já o alcancei
de forma tão envolvente, evidente:
luz, força, amor ardente,
e você continua assim...
cego, surdo, mudo
ensimesmado, descrente...

SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 12/06/2006
Código do texto: T174449

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
942 textos (29992 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:52)
SueliFajardo