Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR PAR OU AMOR ÍMPAR

Par ou ímpar
Ímpar ou par
Diz a brincadeira infantil
Já fui ímpar
Hoje sou par
Nunca fui par
Para ser apenas ímpar
Hoje sendo par
Muitas vezes, eu tenho,
Em meu íntimo guardado
A vontade de ser ímpar
Nem que fosse
Por uma noite sequer
Tu que és ímpar
E na solidão te abriga
Sem ter a teu lado
Uma mão amiga
Não hás de compreender
Meu louco desejo
De ser ímpar,
Sendo par.
Que disparidade
Que loucura insana
Que maluquice total
Há tantos que choram
Há tantos que imploram
Há tantos que sonham
Por companhia
E eu, maluca contumaz,
Refugio-me atrás
Deste computador inanimado
Para escrever os meus versos
Que falam de outros universos
Onde não há lugar
Para a paridade real
Eu gosto de ser ímpar
Eu me canso de ser par
Eu não sei, ao certo, me dar...
Os sentimentos são confusos
Os seres que me rodeiam obtusos
Ou serei eu que não tenho
Uma forma regular?...

Não é fácil ser par
Espaço repartir
Sonho dividir
Mas sou par...
E tenho que a Deus
Agradecer
Pois tantos no mundo
Vivem a sofrer
Dores mil,
Solidão
E eu, insatisfeita,
Com a condição que tenho...
Sou par...
E como par vou ficar!

Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 14/06/2006
Código do texto: T175317

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916742 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:23)
Denise Severgnini