Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXPECTATIVAS


Quanto se sofre ao se criar expectativas,
Principalmente em relação ao amor
Elas não acontecem na forma pretendida
E aí perdem a essência e o glamour

 
Pra você visto meias de seda,
Roupa vermelha de renda, bonita
Pinto a boca na cor de cereja
Fico sensual e bem atrevida


Faço pose de atriz de cinema
Ensaio gestos teatrais e febris
À sombra da luz difusa e amena
Preparo um drink, de licor de cássis


Você chega tranqüilo e assoviando
Nesse seu jeito tão habitual
E eu nervosa, aqui esperando
Um elogio seu...mas, qual!


Você me pergunta distraído
Como foi meu dia afinal,
Nem nota meu estilo bonito...
Cai então o pano e a peça tem seu final


Essa indiferença masculina é fatal!
Cria-se tantas expectativas,
Mas elas se esvaem de forma tão banal...
Que sina Meu Deus! Que sina...





 

Vitória-ES

Baby
Enviado por Baby em 15/06/2006
Código do texto: T176002
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baby
Vitória - Espírito Santo - Brasil
587 textos (21960 leituras)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:40)
Baby