Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rotina:




Todas as tardes...
Há mesma hora nos encontramos
No mesmo bar, isso já virou costume.
Mesmos gostos à mesma bebida
Mais nada de diferente acontece
Estes encontros viraram, uma rotina.
Mal nos olhamos, às vezes um sorriso.
Meio tímido, mas é apenas isso.
Não sei porque, mas ela mexe comigo.
Hoje algo diferente me aconteceu
Foi estranho, cheguei sozinho ao bar.
Fui direto ao meu lugar preferido,
No final do balcão e pedi um café.
A lugar onde ela sentava estava vazio.
Quando fui embora eu estava triste
Pois ela não havia aparecido
Ganhei a rua, foi grande a surpresa.
Lá estava ela, parada na esquina.
Parecia que esperava por mim
Caminhei até ela que sorriu dizendo
Você demorou, achei que não vinhas mais.
Então perguntei, a ela porque não foi no bar.
Ela respondeu com um sorriso nos lábios
Eu não queria mais ver você, mas não deu.
Eu te amo demais, por isso estou aqui.
E já que você não se decide, decido eu.
Pois, jamais gosto de perder, o que é meu.
E você já e meu, ou ainda não percebeu.

Volnei Rijo Braga

Pelotas: 15/06/06







Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 16/06/2006
Código do texto: T176294
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:50)
Volnei Rijo Braga