Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta maldito


Poeta  és maldito!
Porque ama demais
Entrega sua alma
Esquece de si
Quando vê
Já e tarde de mais!
Poeta maldito!
 Viaja nas letras
Versos retorcidos
Á musas infinitas
Sua entrega e total
Seu desejo inconsolado
És escravo de  si mesmo
Venerando a própria dor
Amaldiçoando-se nas entrelinhas
Do amor!
Caindo! Vivendo!
Nos seus versos modestos
Poeta sem medo
Mostra-se!
Escreve!
Sua essência sempre de peito aberto
Mostrando ao mundo a sua dor
E enaltecendo sempre o amor.


 
EDU
Enviado por EDU em 23/06/2006
Código do texto: T180736
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EDU
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 39 anos
127 textos (9322 leituras)
1 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:16)
EDU