Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OCASO

Nadir A D'Onofrio

É justamente no ocaso,
que meu ser é invadido pela nostalgia.
Essa melancolia em ver o dia findar,
e a noite... tenebrosa... sinto aproximar.

Imersa nos meus  pensamentos,
não vejo o tempo passar.
Espero sim, você que deverá chegar!
pergunto, será que ele virá?

Ah insensatez!
Fazendo-me viver momentos efêmeros.
Minha órbita, em torno de ti é longa demais,
Ao presságio de uma aproximação,
meu coração perde o compasso,
pulsando... em ritmo acelerado...

Até haver a colisão!
toda magia tem um tempo de duração...
Análogo à um eclipse,
vemos tristemente nosso tempo findar.
Num longo abraço... dizemos em uníssono,
até breve...meu amor...

Idênticos a satélites presos à orbes maiores,
Submetidos à força de repulsão...
Resignados nos afastamos,
sabendo que voltaremos à nos encontrar,
embora sejam breves...
Nossos momentos... para amar.

18/11/2004
Santos SP



 
 

Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 18/01/2005
Reeditado em 28/04/2011
Código do texto: T1809

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Santos - São Paulo - Brasil
940 textos (96374 leituras)
145 áudios (12666 audições)
18 e-livros (4223 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 14:13)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor