Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE AOS AMANTES


Amor, nos dê um bem que seja bom e amigo,
Conjugue ele tempo qualquer intransitivo,
Pela estrada do amar e do querer...

Que junto corra quando o vento for contrário,
Fundo respire lá no fundo do armário
Quando for outro um louco sonho acontecer...

Que flores mande mas não diga nunca o nome,
Que se sacie mas que nunca perca a fome,
Aos gritos morra mas que seja de prazer...

Que a chave deixe sempre embaixo do carpete,
Um às no amor, às vezes seja um valete,
Que abra as portas do mais casto coração...

O almoço faça bem gostoso aos amigos,
Todos que aqui estão também serão contigo,
Seja na sala, na cozinha ou no porão...

Feitos revele e noves fora os negativos,
O amor tem membros carinhosos, prestativos,
Que alto erguem o desejo e a paixão...

E a todos que amam para sempre e nesse instante,
Amemos juntos nessa ode aos amantes
E celebremos sem pudor e com tesão.


Preto Moreno
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 23/06/2006
Reeditado em 23/06/2006
Código do texto: T180941

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102522 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:18)