Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHISTINE - ESTOU NO ARCO DO TRIUNFO




Mien amour, eu estou aqui,
E vou sempre te amar,
Amando-te como já amei,
Nesta terra parisiense.

Estarei nas tuas meditações,
Assobiando como as brisas,
Que ventilam os céus franceses,
Circunscrevendo com balizas.

Eis o meu maior cartão amativo,
Declamando estes versos brancos,
Amorável em todos os instantes,
Que fazem da vida um cupido.

Minha française de olhos verdes,
Amazônicos que fluem nas florestas,
Revestindo o sentimento com luz,
Da planície do teu coração, vão estas...

Ó minha mulher encantada!
Vou provar que eu te amo,
Vou subir no Arco do Triunfo,
Mostrar aos teus olhos e a França,
Que um brasileiro é capaz.

Je vais monter dans l'Arc du Triomphe,
Chamar-te-ei por teu nome,
Chistine Anabela, uma princesa,
Mulher, linda mulher,
Que leva nos seios o meu nome.

Por isso, levar-te-ei nas alturas,
Do marco central de Paris,
A maior confissão histórica de amor,

Sei-o que não haverá impedimentos,
E todos os franceses presentes,
Ouvirão o manifesto de amor.

Encontro a tua imagem nestes versos,
Tudo para, cessa na capital francesa,
As pessoas e os automóveis ficam inertes,
Somente para escutar os versos,
Lá do ápice do Arco do Triunfo.

Ó Chistine Anabela!
Como é linda esta imponência,
Majestosa e suprema.

Ó Chistine Anabela!
Entre várias avenidas,
Ouve-se o maior poema,
Até no final da Champs Elysées,

Ó que sublimidade de mulher!
Sorrindo em lágrimas,
Mirando os olhos no poeta,
Com a mais ousada emoção.

Veja-me, Chistine!
Estou no Arco da Vitória,
Dos enfileirados arbustos,
Amando-te em trajetórias,
Que abrandam os afetos justos.

Se Napoleão Bonaparte ouvisse,
Feliz e muito feliz sorriria,
Desse manto declamatório,
No Arco da Vitória.

Não posso ofertar outra prova,
Eis a tua maior lição de amor,
Que abrange os sentimentos.

Ó Chistine Anabela!
Sinto-me feliz,
Lendo esta poesia,
Com toda a alegria,
Única prova que já fiz.

Do cume da fortaleza,
Cinge com auréolas o teu desejo,
Que pertence aos teus olhos,
Infiltrados no teu corpo,
Do homem que mais te ama.

É nesta nobríssima e magnânima,
Place Charles de Gaulle,
Que o amor vai ferver até n`anoitecer,
Quando lá de cima eu descer.

Amour, sou detentor d`uma ordem,
Expressiva e com apoio do estadista,
Ministro da Cultura e Comunicação,
Renaud Donnedieu de Vabres.

Permitindo-me permanecer no topo,
Augusto e celebérrimo francês,
Sem quaisquer embargos,
Somente para dizer que te amo.

Tudo para em minha frente,
Tudo modifica a situação,
E te vejo sorrindo em versos,
Com esta minha canção,
Triunfando no Arco do Triunfo.



http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=c3V_FhsUf9Y





ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 23/06/2006
Reeditado em 14/06/2012
Código do texto: T181151
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055804 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:37)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor