Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caminhos


Às vezes eu me perco em devaneios...
Perguntando-me em quais ruas eu virei para chegar até aqui!
Eu não me lembro mais como voltar, nem sequer sei se quero voltar...
Pois o caminho foi incerto, e eu chorei tanto pra chegar aqui.
Sozinha, é assim que me sinto...
Mesmo tendo milhares de pessoas a minha volta,
Por dentro eu sinto o gelo.
Lacerante, cortante, sempre me mostrando que a ferida ainda está aberta.
É estranho não ter certeza de nada, sobre o que houve com sua vida,
Às vezes acho que me perdi sem querer...
E que estou vivendo algo que não era pra ser meu...
Em qual espelho deixei refletido o que sou?
Em qual sonho ficou meu coração?
Perdido abandonado, sem nem sequer ter a chance de voltar a bater;

Tenho tantas marcas...
Que nem sou capaz de falar...
Meus sentimentos são tão confusos...
Que daqui anos, eu não saberei entender o que sinto...
Por mim...
E nunca saberei o que senti por você.

Talvez tenha sido apenas um sonho,
Talvez você seja a única coisa real que me aconteceu.
Ainda posso sentir o toque de seus dedos em meu cabelo... Naquele dia...
Naquela praça...
Fomos felizes...
Eu sei...
Mas também sei que refizeste sua vida...
Será que ainda se lembra de mim?
Será que é com amor? Saudade? Com um sorriso? Ou será que é com rancor?
Nunca saberei, pois teus lábios não se voltam mais para os meus...
Teu sorriso, não é causado por mim...
E da tua vida eu não faço mais parte...
Mais saibas que quando me lembro de ti é com um sorriso...
E com saudades do que poderia ser sido.
Pois de fato nada foi.
Apenas mais um caminho que eu segui...
E que não sei como voltar...
Pois as brumas e todas as lágrimas encobriram os vestígios do que fui e do que deixei...
Pra não me perder...
O jeito é seguir em frente...
Sem olhar pra trás...
Mas é tão difícil...
Que meus olhos se voltam sem eu conseguir evitar...
Sigo andando...
Mesmo sem saber aonde vai dar...
Pois uma andarilha tornei-me...
Sem rumo, sem caminho.


Vivian Sales de Oliveira
26/08/04     05h14min AM
Vivian Drecco
Enviado por Vivian Drecco em 26/06/2006
Código do texto: T182713
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vivian Drecco
Guarujá - São Paulo - Brasil, 32 anos
46 textos (2539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:37)
Vivian Drecco