Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ É MINHA RIMA DILETA E MEU DESAFORO

Você é complexa
Não vou te decifrar nunca
Acho que não te anexo mais
Você se descolou e foi
Eu fiquei assim sem entender nada
Até agora não sei o que você entende por amor

Só te digo o seguinte
Deixo o recado:
Você ainda é o meu concreto
Parede onde me esfolo todo
Onde me ralo
Onde me fodo
Bato cabeça
Prego prego com martelo
Penduro meus quadros
Onde picho revolta
E depois pinto tudo de branco

Digo que você ainda me inspira e me pira
É minha rima dileta e meu desaforo
Meu ouro minha mina secreta
Minha fonte de água límpida
Minha conquista e desafio
Meu muro das lamentações
Minha louca minha puta minha roupa e luva

Sei que você acha tudo pouco raso escasso
Sei lá
Que não sei te querer apossar te domar
Tomar conta levar pra casa, botar coleira
É certo: loucura pouca não conta não basta
E eu não sei mais o que falar
Pra  explicar melhor teria que cortar a pele
Fazer um escalpo
Sangrar na praça até secar.
Deixa pra lá. Acho que é isso
Raul Los Dias
Enviado por Raul Los Dias em 26/06/2006
Reeditado em 29/06/2006
Código do texto: T182752

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Los Dias
Argentina
512 textos (75916 leituras)
1 e-livros (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:30)
Raul Los Dias