Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CLAMOR

Até onde suportei,
te chamei com
muita insistência.
Chamei sim, para poder
dizer que não vou beber
o que oferece o cálice
da separação.

Recuso pensar que o fel
 que ali contém,
seja o resultado de
um sentimento, ou então,
em última análise,
o desejo maldoso de alguém
que ambicionava nossa desunião.


O que nutriu nossa aliança
todo esse tempo,
foi tão  bonito,
tanto que sempre
se constituiu em motivo
de inveja, até pelas luminárias
do infinito.

Não! Creio que não merecemos
as tristezas que estão chegando,
vamos impedir que se abra
 um abismo infindável,
que com certeza, ira
 nos tragar sem compaixão.

Vamos ter como verdadeiro,
que chegou a hora
para despertarmos deste
pesadelo, que destrói o que
foi construído com tanto carinho.

Por favor, escute minha voz,
é um desejo sincero não
 querer que esse desapego
se instale entre nós...




: [

Wil
Enviado por Wil em 26/06/2006
Código do texto: T182832
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84504 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:33)
Wil