Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imagem: Arte Mara Pontes

DE TANTO INFINITO
Marlene Constantino


O percurso é bem pequeno,
mas parece tão distante
para chegar, aonde eu quero estar..

Preciso ir ao fim do universo
antes que eu morra,
porque lá está a estrela que ele mora..

É lá que está o ar,
que eu necessito para respirar..
É lá que está o sinal de vida, que me falta.

Ele vem me revelar segredos,
talvez, seja ele um cantor,
mas eu quero ser a melodia,
uma nota em sol,
tocada no infinito dos lábios dele,

porque o infinito
chega perto do que eu sinto..
e no infinito ele foi morar..

De tanto infinito nos perdemos.
Apenas em seu coração eu queria ficar..
se ele mora nas estrelas, como vou chegar?
A estrada até ele ficou longa demais...
Preciso voar.

A emoção teima, tomar conta do peito
estravasa na alma, derrama nos olhos,
revelações em poesia se faz.
Luz do meu espírito,ilumina meu ser.
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 26/06/2006
Reeditado em 21/01/2017
Código do texto: T182958
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marlene Constantino
São Paulo - São Paulo - Brasil
530 textos (16239 leituras)
44 áudios (3703 audições)
1 e-livros (49 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/02/17 04:07)
Marlene Constantino

Site do Escritor