Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O nosso amor...

Não lembro mais do brilho de teu doce olhar,
às vezes acordo na madrugada, e é como
se eu sentisse o cálido toque
da epiderme de teus sorrisos em meus lábios...

Estou triste hoje, a madrugada está tão fria
e o dia não chega...
Eu não deveria ter ido lá, mas fui...
A tua casa não estava mais lá, nem as de teus vizinhos, foram demolidas...
...o nosso ninho de amor agora é um supermercado...
Mas em mim tudo ainda é a mesma coisa, apesar
de tanto eu lutar para demolir
este amor de meu peito...

Nos perdemos, e eu nem lembro por que...
Eu não queria ir, mas fui...
...e tudo acabou, mas em mim ainda não...
...Eu não sei a quem mais pertencer, além de ao teu ser...

Não lembro mais do som de tua voz,
mas ainda sinto o teu perfume
quando acordo nesta fria madrugada
que estática não deixa o dia chegar
ao meu tão triste coração...
Poeta Devaneador
Enviado por Poeta Devaneador em 27/06/2006
Código do texto: T183259

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite Itamar Eduardo Gonçalves de Oliveira e eduardogoncalves@hotmail.fr) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Devaneador
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 29 anos
82 textos (3896 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:18)
Poeta Devaneador