Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(sem nome 1)

Cá estou eu.
Inventando razões sem sentido,
Ignorando meu coração,
Testando meu amor.

Pensas que é fácil deixar-se morrer?
Soas-te baixo, o som de um coração aos berros?
...Apenas escute.

Se eu te amo
É porque assim quis o Amor.

Atrevido, abusado, e mal-educado Amor!
Que se convida e entra sem que se deixe perceber
Que me lança sensações estranhas
Que me faz te querer por perto...
...
...E que me leva para longe de ti.

Quisera eu, terminar o que é interminável
Sem saber que é impossível.
Porque se termino com a boca,
Quem sofre é o coração;
Porque se termino com o coração,
Sofre em mim, a certeza de que nunca o tive.
Patricia Florindo Martins
Enviado por Patricia Florindo Martins em 27/06/2006
Reeditado em 20/10/2006
Código do texto: T183265
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Patricia Florindo Martins
Peruíbe - São Paulo - Brasil, 28 anos
43 textos (1940 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:08)
Patricia Florindo Martins