Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu Pecador

Eu Pecador me confesso a Ti, Senhor,
Pois que amo!
E neste amor não há arrependimento.
E vou cada vez mais profundo
Em tudo o que puder tirar desse momento!

Eu Pecador Te confesso, Senhor,
Que no amar não sei ouvir palpites.
Não sigo preceitos.
Derrubo tabús, preconceitos,
E vou além de todos os limites.

Eu Pecador, Senhor, se estou carente,
Não meço espaços,
Não nego abraços,
Não poupo carícias!...
E me entrego por inteiro ao meu calor,
E me sinto prisioneiro desse amor
De mil malícias!!!

Eu Pecador, quando amo,
Não me permito reservas,
Nem recato que impeça o amor
De aflorar à pele, de fazer-se alimento
Em função do pudor...
Nem me permito furtar-me
Ao tormento que poderá sobrevir
Quando todo esse momento deixar de existir.

Eu Pecador me entrego a ti, despido,
Mercê de Tuas penas, posto que assim me expresso!
E se morrer de amor me for tão grande crime,
Oh, Deus! Tudo isto que Te digo
Ainda tem sentido!...
Eu Pecador me declaro, Senhor, Teu réu-confesso!
Sou culpado, mas amo a minha verdade:
Vou seguir pecando,
Vou seguir amando
No tempo que me deixares,
Ou por toda a eternidade!
Luiz Roberto Bodstein
Enviado por Luiz Roberto Bodstein em 28/06/2006
Reeditado em 13/02/2012
Código do texto: T184117
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Roberto Bodstein
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
74 textos (40451 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:10)
Luiz Roberto Bodstein