Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A cobra

Sou uma cobra assim tão tentadora
Um Oroboros tão original e perfeito que você jamais compreende
Estou tão perto de você se esforça demais pra se ver livre de mim
Minha sombra te permeia
Minha sombra te segue junto com o vapor do meu hálito

Eles tem assunto e você fica de fora
E tem tempo pra pensar nela e em como seria bom estar com ela
você sabe que ela não vai voltar
e já nem cultiva mais toda aquela expectativa
passam-se os anos e tudo o que você viu já não é mais real
passou tanto tempo e você já não me persegue
e eu lamento então por tudo isso novamente

não sei quem você é jovem moça
tenho medo de você e desse seus silencio
você reza pela minha morte, talvez
ou ora pela minha vida em sofrimento eterno

eu ainda sonho com você
mas você mesma roubou o sal da minha lágrima fresca
e não há mais água para mim beber quando sentir essa sede de você
e não há mais jardim
e não há mais coração assim tão vermelho bombeado de sangue novo

queria ver por onde você anda e porque tanto se esconde de mim
não tenho culpa de teus fracassos passados
nem te teus medos que teu ego lhe prega altas horas da madrugada
você é a senhora de si mesma
e eu sou um mero ator dessa sua peça dessa sua vida confusa e sem erros

não me culpe por ser quem sou
não me difame pela pessoa que me tornei
e não me catalogue pelo que fui ou representei ao seu lado
agi como você merecia, amor meu
bom ou mal
ruim ou cada dia péssimo
apenas peço que controle as lágrimas dessa tua vela branca seca

queria você mas não posso te ter
já me acostumei a isso e não vou mais chorar
embora eu saiba que mentir é assim tão feio
e tudo isso mude os rumos da minha mente tão perturbada
que faça a água do meu copo me dar visões
que meu livro de poemas não seja assim mais tão triste
que eu possa te amar sem medidas
que você venha A mim sempre que eu precisar
e que eu possa fazer o mesmo por você
que eu largue tudo pra te ver mais uma vez de roupa nova ou não
que eu seja o teu tesouro mais formidável
e tua salvaguarda mais reluzente
que você me ame até o fim da minha vida
e que não haja mentiras quando esse amor se acabar
apenas escrevo o quanto essa cobra é nociva
porque ela me picou outra vez
e na pele daquele animal,
estava escrito
“eu te amo”,
seguido do seu nome, meu amor...
Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 01/07/2006
Código do texto: T185685
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70498 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:50)
Rônaldy Lemos