Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O poeta só

Uma parede de pedra
sonho intransponível,
em um corpo cálido
a guerra é  dentro,
o meu passado é vivo
e toma o meu presente,
para proteger-me em segredo.
Qual é o tempo preso
na espessura gelada,
do corrente corpo de pedra
que impede o meu caminho,
estando na minha batalha
sendo um esforço a mais,
no meu progresso
rumo ao teu coração?
Sou versátil no mundo,
cumprindo um papel
de super herói,
nessa sub-existência
que penso ser concreta,
na realidade dessa vida vazia.
Quero enchê-la,
mas para isso,
preciso do teu...Amor.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 01/07/2006
Código do texto: T185838
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 55 anos
736 textos (26906 leituras)
1 áudios (179 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:28)
Condor Azul